FILIPINAS
Um país lindo e surpreendente

Filipinas | Um país lindo e surpreendente

[Por Martin Jensen – Publicado em 11/01/2019]

Não sei vocês, mas até o início de 2018 meu conhecimento sobre as Filipinas resumia-se a informações superficiais sobre a capital, Manila, uma das cidades mais destruídas durante a Segunda Guerra Mundial (ao lado de Varsóvia, Hamburgo e Hiroshima), atualmente famosa por seu trânsito sempre congestionado.

Quando visitei as Filipinas nas minhas últimas férias de verão, descobri um país surpreendente, com dezenas de excelentes hotéis que oferecem infraestrutura e serviços de alto nível, frequentados por turistas experientes à procura de novos destinos, e diversos grandes projetos em construção em Manila, que logo vão colocar a capital entre os destinos mais procurados do mundo. Um país que certamente merece uma fatia muito maior de turismo internacional por parte dos brasileiros.

Manilla, Filipinas
Manila tem diversos grandes projetos de hotéis em construção, que logo vão colocar as Filipinas entre os destinos mais procurados do mundo

Mesmo ainda com trânsito complicado, Manila tem um bairro – Makati – de Primeiro Mundo. Centro financeiro das Filipinas e bairro escolhido para a construção dos principais hotéis de luxo, Makati reúne ainda alguns dos prédios mais altos do país (comerciais e residenciais) e diversos condomínios residenciais protegidos por muros e portarias no mesmo estilo de Alphaville, bairro de Barueri, cidade próxima à capital paulista.

Dois dos maiores shoppings do país, o Glorietta e o Green Belt, oferecem grandes oportunidades para compras a menos de 10 minutos a pé de uma meia dúzia de hotéis de luxo. E há ainda o SM Mall of Asia, destinado a ser o maior shopping do mundo na conclusão das obras da nova extensão, sem falar no futurístico Hotel Okada, um dos primeiros hotéis a ser inaugurado em um grande projeto em um aterro na Baía de Manila, que pretende ser o maior complexo de cassinos da Ásia, ultrapassando Macau em breve.

Conhecido como Intramuros, o Centro Antigo de Manila foi o lugar onde os espanhóis construíram sua principal fortaleza depois da conquista do país em 1571. O bairro foi totalmente destruído em 1945 (com exceção da Igreja de Santo Agostinho) quando os japoneses montaram ali sua última resistência contra os americanos.

Okada Manila, Filipinas
Lobby do Hotel Okada, em Manila. A capital reúne alguns dos principais hotéis de luxo do país

Entre os edifícios reconstruídos, o Fort Santiago conta a história dos últimos dias de vida do dr. José Rizal (1861-1896), oftalmologista que lutou pela independência do país. Rizal acabou executado pelos espanhóis em 1896, tornando-se o mais reverenciado herói do povo filipino.

Além de Manila, visitei cinco das muitas regiões das Filipinas com grande potencial para turismo. Fiz um resumo do melhor de cada uma delas:

Ilha de Boracay – Único destino de turismo de massa do país, e ilha mais visitada entre as 7 mil que formam as Filipinas, Boracay é famosa pela belíssima praia, mas na época da minha visita enfrentava sérios problemas com o tratamento de esgoto. Deu para entender o porquê quando conheci o centro da ilha, que tem um excesso de construções, ruelas esburacadas e a linha de frente para o mar tomada por lojas mal construídas. Bem diferente do extremo Norte e extremo Sul da ilha, onde a água é limpíssima e onde ficam ótimos hotéis.

Boracay, Filipinas
Único destino de turismo de massa das Filipinas, a Ilha de Boracay é famosa pela belíssima praia

Baía de Bacuit – A Baía de Bacuit impressiona pela beleza. Algumas de suas muitas pequenas ilhas têm a mesma formação encontrada na famosa Baía de Halong, no Vietnã, que fica somente 1.700km de lá.

Há quatro excelentes hotéis localizados em ilhas dentro da baía, alguns efetivamente ilhas particulares. Todos têm bangalôs ao longo das praias ou bangalôs over water, e oferecem passeios todos os dias para visitar as mesmas atrações, sempre a bordo de bangkas, barcos motorizados com flutuadores/estabilizadores de bambu, um de cada lado do barco.

Bangka, Filipinas
Utilizadas nos passeios pelas ilhas, as bangkas são barcos motorizados com flutuadores/estabilizadores de bambu

Os passeios pelas tranquilas águas azuis da baía devem incluir: Secret Beach, na ilha de Matinloc (de difícil acesso), Secret Lagoon, Small Lagoon e a impressionante Big Lagoon, todas de fácil acesso na ilha de Miniloc, além de Snake Island, que não tem cobras!

Coron – A pequena Ilha de Coron é a grande atração da região e, na opinião de muitos, do país inteiro. Com encostas altamente inclinadas com falésias de calcário e densa vegetação em todos os lados, o interior da ilha é quase inacessível. A única entrada para turistas envolve uma subida de uns 300 degraus até um belvedere com uma vista inesquecível. Para quem tem fôlego, é possível seguir descendo uns 220 degraus até o Lago Kayangan, onde é permitido nadar. A única saída é pelo mesmo caminho, agora subindo 220 degraus antes de descer 300!

Coron, Filipinas
Para muitos, a pequena Ilha de Coron é a grande atração do país inteiro

Outra atração quase tão fantástica quanto, também localizada no lado Norte da Ilha de Coron são as twin lagoons. Para chegar à segunda lagoa, é preciso nadar por baixo de um curto túnel ou subir e descer uma escada estreita. A beleza merece o esforço!

Ilha Dimakya – Localizada na costa Norte da Ilha de Busuanga, Dimakya tem uma grande variedade de pássaros e uma fascinante colônia de fruit bats, morcegos que dormem pendurados nas árvores durante o dia, antes de partir à noite para buscar comida (frutas). Destaque para o hotel Club Paradise, de serviço impecável, comida excelente e praia maravilhosa com aquelas águas de um azul translúcido.

Bohol e a Ilha de Panglão – Uma das atrações obrigatórias da Ilha de Bohol – na verdade, a pequena Ilha de Panglão, encostada no litoral sul de Bohol – é o passeio para ver o Santuário dos Tarsiers, um dos menores animais do mundo com olhos 150 vezes maiores que humanos (em relação ao seu tamanho). O passeio inclui um almoço a bordo de um barco durante um minicruzeiro pelo Rio Loboc e uma visita para ver os chocolate hills, centenas de colinas pequenas que ficam marrom no fim da temporada seca.

Tarsier, Filipinas
Atração da Ilha de Bohol, o tarsier é um dos menores animais do mundo
Bohol, Filipinas
É possível fazer um cruzeiro pelo Rio Loboc, na Ilha de Bohol

Post anterior
Croácia | Mamma Mia!
Próximo post
Caribe | Um novo Le Sereno em St. Barth

4 Comentários

  1. Avatar
    TEREZINHA MOEHLECKE
    22 de janeiro de 2019 de 13:15 — Responder

    GOSTEI DAS INFORMAÇÕES . SE TIVEREM SAÍDAS EM GRUPO PARA FILIPINAS E OU CROACIA ME ENVIEM POR FAVOR
    ABRAÇO

    • Queensberry Viagens
      Queensberry Viagens
      22 de janeiro de 2019 de 15:57 — Responder

      Olá Terezinha
      Agradecemos sua mensagem.
      Entraremos em contato por email!
      Atenciosamente

  2. Avatar
    Marilia Helena Gonçalves
    20 de janeiro de 2019 de 04:16 — Responder

    Sou cliente da Queensberry ha anos e tdas viagens longas internacionais dou preferência sempre por essa Empresa, à qual possui grande conhecimento em turismo, com grande organizacão e boa coleção de hoteis e programas que muito enriquecem nossas viagens. Agora, estou planejando o extremo oriente, p abril 2020, tenho a impressāo que sera um grande roteiro e grande viagem.
    Congratulations !!! Ate breve!!!

    • Queensberry Viagens
      Queensberry Viagens
      21 de janeiro de 2019 de 08:40 — Responder

      Olá Marília,
      Agradecemos sua mensagem e ficamos felizes em tê-la como passageira há anos!
      Desejamos que sua próxima viagem seja maravilhosa e inesquecível.
      Atenciosamente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Back
SHARE

Filipinas | Um país lindo e surpreendente