Mendoza e Salta | Pelos caminhos do vinho

Mendoza, Argentina

[Publicado em 25/02/2019]

Um dos destinos mais procurados na América do Sul, Mendoza é daqueles lugares do mundo que podem ser visitados em qualquer época do ano, com a vantagem, no inverno, de oferecer um algo a mais: as estações de esqui próximas, já que a região está maravilhosamente localizada aos pés das Cordilheiras dos Andes.

Entre as muitas atrações de Mendoza – lindas paisagens, clima agradável, cidades pitorescas, rede hoteleira de qualidade, ótima gastronomia, eventos típicos e possibilidade de esquiar quando as temperaturas caem –, os vinhos se distinguem como o principal chamariz para os turistas. Além de ser responsável pela produção de 70% da bebida do país, a região é conhecida desde a década de 1980 pela produção do melhor Malbec do mundo e, desde os anos 2000, como uma das Grandes Capitais Mundiais do Vinho.

Vinícola Argentina
Experiência típica de Mendoza: vista às bodegas locais

Visitar as bodegas – como são conhecidas as vinícolas naquelas terras – para degustações dos melhores vinhos mendocinos acompanhadas de delícias gastronômicas, aprender sobre os processos de elaboração da bebida, os segredos e técnicas de degustação, é, para muitos, uma experiência memorável, cujos sabores e aromas permanecem na memória.

No seu programa em grupo Mendoza e Salta, a Queensberry, por exemplo, oferece um roteiro por rotas e vinícolas com características diversas para que se possa conhecer o processo de fabricação de vinhos e espumantes com diferentes tipos de uva – além do Malbec, outra uva de origem local, a Torrontés, produz vinhos brancos deliciosamente únicos.

Vinicola no Valle de Uco, Mendoza, Argentina
Mendoza é reconhecida pela produção do melhor Malbec do mundo

O tour inclui visitas às tradicionais e inovadoras vinícolas da área de Luján de Cuyo, algumas delas pioneiras na elaboração de vinhos de altitude, e do Valle de Uco, onde talentosos enólogos combinam tradição com experimentação para criarem pequenas e bem cuidadas produções, sob marcas de elegância.


ALÉM DOS VINHOS

Como já mencionado, a viagem tem múltiplas e ótimas atrações. A cidade de Mendoza encanta por suas ruas tranquilas e boas opções de lojas, restaurantes internacionais e redutos gourmet nas suas avenidas e alamedas. Entre os pontos turísticos, vale conferir as ruínas de San Francisco, o Bairro Cívico e o Parque General San Martín, projetado pelo famoso arquiteto e paisagista franco-argentino Carlos Thays (1849-1934), em estilo inglês, com muitas fontes e grande variedade e quantidade de árvores distribuídas em uma área de 400 hectares.

Atração de Mendoza, o Parque General San Martín ocupa uma área de 400 hectares

Mais um atrativo da viagem a Mendoza é aproveitar para visitar outras cidades argentinas. Além da opção mais óbvia, a sempre charmosa Buenos Aires, o programa da Queensberry inclui duas noites na cidade colonial de Salta. Tranquila, a cidade impressiona pelo visual, pois é cercada por uma exuberante vegetação.

Há muito para se explorar em Salta, como a Praça 9 de Julho, onde ficam o Cabildo, sede da prefeitura durante a colonização, que atualmente abriga dois museus, e a bonita Catedral de Salta, reconstruída no século 19. Há ainda uma boa variedade de bares, pubs, cafés e restaurantes – muitos deles instalados em antigos casarões históricos. Já no Parque de San Martín, o teleférico que leva até o cume do Cerro San Bernardo proporciona uma perspectiva única da cidade, que pode se tornar mais um momento memorável de uma linda viagem…

The Salta Cabildo, a colonial building in Salta, Argentina
Pontos turísticos de Salta: teleférico que leva ao cume do Cerro San Bernardo, convento de São Francisco e prédio histórico do Cabildo