"Podres de Ricos"
em Cingapura

“Podres de Ricos” em Cingapura

[Publicado em 29/11/2019]

Se você pretende visitar Cingapura, não deixe de assistir ao filme Podres de Ricos (Crazy Rich Asians) antes de embarcar – se já viu, veja de novo. Um dos maiores sucessos de bilheteria de 2018, a comédia romântica, que conquistou o mundo ao apostar em um elenco quase 100% formado por atores de ascendência asiática, mostra uma Cingapura espetacular ao usar suas principais atrações como locação.

O roteiro acompanha a chegada de Rachel Chu, uma professora de economia nos Estados Unidos, e seu namorado Nick Young para o casamento de amigos em Cingapura. Apesar de um bom tempo de namoro, só ali ela se dá conta de que ele é um dos solteiros mais cobiçados da cidade-estado, o que a coloca em rota de colisão com outras interessadas em Nick e, principalmente, com a mãe dele, que não aprova o namoro.

“Podres de Ricos”: grande sucesso de bilheteria de 2018

Assim que desembarca na cidade, Rachel se encanta com o aeroporto Changi – várias vezes eleito o melhor do mundo. Reconhecido pela qualidade e eficiência, Changi oferece uma série de comodidades aos passageiros: internet grátis, experiências relaxantes, como massagens corporais, academia e até um cinema. Mas o que surpreende mesmo são seus lindos jardins temáticos, dedicados aos cactos, orquídeas, girassóis e até borboletas.

Cingapura é mundialmente famosa pela comida de rua, vendida em centros de alimentação ao ar livre (hawker centrers) e eles não poderiam faltar no filme. Junto com os amigos, Rachel e Nick se deliciam no Newton Food Centre, entre os melhores da cidade. Na edição número 9 da Q Travel Experiences, nossas jornalistas Juliana A. Saad e Carla Lencastre contaram um pouco do ambiente e das delícias desses centros:

“Nos ambientes vibrantes das barracas são preparados saborosos pratos étnicos que capturam o paladar do viajante com gostos e cheiros exóticos oriundos da China, Malásia, Índia, etc. (…) Os night hawkers avançam pela madrugada. Os pratos mais populares são receitas de peixes, carne de porco, frutos do mar e os noodles, preparados de muitas maneiras e com molhos diferentes. Há presença marcante de curry, coco e pimentas”.

CARTÕES-POSTAIS

Como não poderia deixar de ser, os principais cartões-postais da cidade estão presentes no filme, e em cenas importantes. Uma delas é passada no Merlion Park, às margens do Rio Cingapura. Lá fica o símbolo oficial da cidade-estado: Merlion, a criatura mítica, com cabeça de leão e corpo de peixe, que representa o nome original da cidade em malaio: “Cinga” significa leão e “pura”, cidade. Já o corpo de peixe remete a sua fundação como vila de pescadores.

Outro cartão-postal presente no filme é Gardens by the Bay, jardim botânico futurista inaugurado em 2012, mas já considerado a atração número um da cidade. Localizado em frente à baía, abriga mais de 1 milhão de plantas espalhadas em diferentes jardins e áreas. Na principal delas, a Supertree Groove, ficam árvores artificiais que variam de 25 a 50 metros de altura. Suas grande copas, que fornecem sombra durante o dia, ganham vida com uma emocionante exibição de luz e som à noite.

A festa de casamento foi filmada em Gardens by the Bay (acima). Árvores artificiais na tecnológica Supertree Groove (abaixo, à esq.) e o espetáculo noturno de luz e som (à dir.)

É em Gardens by the Bay que acontece a festa de casamento dos amigos de Rachel e Nick. Já a espetacular cerimônia – a cena mais bonita do filme – tem lugar em CHIJMES, belíssima construção erguida originalmente como convento em 1852 e que hoje abriga uma capela em estilo gótico, lojas, restaurantes, cafés e bares. Não dá para ficar indiferente à entrada da noiva ao som de “Can´t Help Falling in Love”, música imortalizada na voz de Elvis Presley.

A linda cena de casamento: ponto alto do filme (acima e abaixo à esq.). Abaixo, à direita, CHIJMES: construção erguida originalmente como convento

A cena final de Podres de Rico se passa no alto do Marina Bay Sands –símbolo máximo da Cingapura cosmopolita. O complexo abriga escritórios, restaurantes, hotel, teatro, um luxuoso shopping e até um museu: o ArtSciense Museum. De novo, Juliana e Carla explicam: “Suas três torres rasgam o céu 200 metros acima e são coroadas pelo SkyPark, que lembra uma prancha de surfe e de onde se tem uma vista de 360 graus da cidade. Uma estonteante piscina com borda infinita dá a impressão de que se está nadando no céu”. Haveria lugar melhor para encerrar o filme?

Post anterior
Uruguai: um roteiro singular pelo país
Próximo post
Zâmbia: A natureza como espetáculo

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Back
SHARE

“Podres de Ricos” em Cingapura