Marrakech e Fez
destaques do Marrocos

Marrakech e Fez: destaques do Marrocos

Marrakech

[Publicado em 21/02/2020]

Em janeiro deste ano, o Marrocos esteve entre os destinos mais procurados no site da Queensberry Viagens, o que não chegou a ser nenhuma surpresa. Exótico e em parte ainda autêntico, o país é sempre uma boa opção de viagem para quem procura um roteiro que combine história, cultura, experiências gastronômicas e uma dose de aventura.

Como o Marrocos é muito rico e tem cidades com atrações turísticas incríveis, escolhemos duas delas para começar a falar do país aqui na Q Travel digital: Marrakech e Fez.

MARRAKECH

Um jeito de conhecer Marrakech, e o Marrocos, logo de cara é passear pela Praça Djema El Fna. Um dos principais pontos turísticos da cidade, a praça é famosa pelo entra e sai dos bazares e lojas de artesanato, e, principalmente, pelas performances de encantadores de serpentes, acrobatas, contadores de histórias, músicos, dançarinos…

Marrakech
A movimentada Praça Djema El Fna, em Marrakech (Foto: Andocs/Shutterstock.com), com seus encantadores de serpentes (Foto: VSM_Fotografia/Shutterstock.com), músicos e tendas de temperos

O Marrocos autêntico também se revela na medina, a parte amuralhada da cidade, onde, em vários souks, artesãos fabricam objetos de couro, prata, latão, cerâmica, joias, e os tecelões, seus famosos tapetes. Nos mercados de comidas, entre pilhas e mais pilhas de azeitonas, também se podem provar delícias da culinária marroquina, como o cuscuz.

Marrakech
Além dos famosos tapetes, o artesanato de Marrakech também é reconhecido pelos trabalhos em cerâmica e louça

A lista de grandes atrações históricas de Marrakech, que foi uma das capitais do antigo império marroquino, é grande, mas algumas delas são obrigatórias: o Palácio Bahia, edificação do século 19 que encanta pelo interior magnífico com mosaicos e vitrais coloridos; a Mesquita Koutoubia com seu minarete de 69m, que só pode ser vista de fora pelos turistas, pois, assim como outras mesquitas do país, tem a entrada proibida para não muçulmanos; e a Madraça Ben Yussef, antiga escola canônica dona de belíssimo pátio interior.

Marrakech também tem seu lado contemporâneo. As ruas estreitas e os souks dão lugar a grandes edifícios, shoppings de luxo, restaurantes da moda e uma vida noturna agitada acontece nos bairros mais modernos. Outro destaque são os jardins – um verdadeiro contraste com as paisagens desérticas do Marrocos.

Marrakech
Com seu minarete de 69 metros, a Mesquita Koutoubia pode ser vista de vários pontos de Marrakech

Os Jardins de Menara são os mais conhecidos, mas os Jardins Majorelle são espetaculares. Criados pelo pintor francês Jacques Majorelle (1886-1962) e posteriormente adquiridos por Yves Saint Laurent (1936-2008), os jardins têm uma enorme variedade de plantas que contrastam com os tons azuis da propriedade. Pertinho dali fica o Museu Yves Saint Laurent, inteiramente dedicado à obra do designer.

A partir de Marrakech, também é possível chegar a Ouarzazate, porta de entrada para o deserto do Saara. A geografia entrecortada por vales de terrenos áridos é tão impressionante, que a região já foi locação de muitos filmes e séries, como Gladiador, Cruzada e, mais recentemente, Game of Thrones, e até abriga estúdios de cinema.

Marrakech
Jardins Majorelle: enorme variedade de plantas
Marrakech
Ouarzazate: porta de entrada para o deserto do Saara

FEZ

Comparada a Marrakech, Fez é ainda mais autêntica. Fundada no século 8, foi a mais antiga das cidades imperiais e é considerada até hoje o coração espiritual do país. Caminhar pela medina Fes El-Bali, um labirinto de cerca de 10 mil ruas em que carros não entram – apenas pedestres, mulas e bikes –, é uma experiência surreal. Nunca se sabe o que vai se encontrar ali. Muito bem preservada, a cidade amuralhada de Fez é Patrimônio da Humanidade.

Marrakech
Típico souk em Fez, a mais antiga das cidades imperiais do Marrocos

A cidade tem várias atrações históricas, que precisam ser vistas. Uma delas é o Palácio Real, erguido no século 14 e até hoje residência do Rei Mohammed VI, cujas portas em bronze são um espetáculo. A Madraça Attarine, uma das mais antigas do país, é uma obra-prima arquitetônica, e há ainda a Mesquita Quaraouiyine e a universidade mais antiga do mundo, Al Quaraouiyine, fundada em 859 d.C. por uma mulher! E, como Fez é famosa pela produção de produtos de couro, deve-se considerar a visita aos tradicionais curtumes, como Chouwara – o maior da cidade –, mas é preciso aturar o cheiro forte que emana do lugar.

Fundada pelos franceses em 1920, La Ville Nouvelle é o retrato de uma Fez mais moderna. Ali se concentram restaurantes, esplanadas, hotéis e casarões de luxo. Vale destacar que a cidade tem vivido um movimento de restauração dos edifícios antigos e de atualização dos trabalhos dos artesãos mais velhos, sem perder seu principal patrimônio: a autenticidade.

Marrakech
Fez é famosa pelos tradicionais curtumes e produtos em couro
Marrakech
Prédios antigos e ruelas compõem a labiríntica medina de Fez

DICA DE VIAGEM

Uma aula de culinária no Marrocos é uma experiência indescritível, e uma das melhores formas de conhecer mais sobre o país. Em meio a histórias contadas sobre a vida e a cultura local, os turistas vão assimilando novas habilidades culinárias e, no final, compartilham e saboreiam a refeição preparada.

Post anterior
Câmera, Ação! 8 hotéis de cinema
Próximo post
Safári na África do Sul: programa família

Nenhum Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Back
SHARE

Marrakech e Fez: destaques do Marrocos