Viajar é preciso
5 jornadas de transformação na estrada

Viajar é preciso: 5 jornadas de transformação na estrada

viajar

[Publicado em 15/05/2020]

Às vezes viajar representa algo mais que turismo, relax, compras, fotos… Pode significar uma jornada de transformação e autoconhecimento em meio à estrada. Escolhemos 5 filmes que comprovam que, em determinados momentos da vida, é preciso viajar para se reencontrar – três deles baseados em histórias reais.

COMER, REZAR, AMAR (2010) – Já um clássico quando se fala em jornada de transformação na estrada. Baseado no best-seller de Elizabeth Gilbert, conta a história de Liz (vivida por Julia Roberts), que, após um divórcio difícil e um período de vazio e tristeza, embarca em uma viagem pela Itália, Índia e Indonésia. Nesses países, ela descobre, respectivamente, o prazer da boa comida, o equilíbrio trazido pela meditação e o amor. Lindas locações em Roma, incluindo a Piazza Navona, o Mausoleo di Augusto e a Via Condotti; em um ashram (escola de ioga) na Índia; e em Ubud, incrível cidade no meio da ilha de Bali.

E SUA MÃE TAMBÉM (2001) – Depois que as namoradas partem numa viagem para a Itália, os amigos Julio (Gael García Bernal) e Tenoch (Diego Luna) decidem deixar a Cidade do México em uma viagem para uma praia mítica, conhecida como Boca del Cielo, acompanhados pela espanhola Luisa (Maribel Verdú), mulher de um primo de Tenoch. Em um de seus primeiros filmes, o premiado diretor Alfonso Cuarón já mostra as credenciais. Com bom humor, E Sua Mãe Também aborda a passagem da adolescência para a vida adulta, explorando os limites da amizade e o peso dos desejos ocultos. Bahía Cacaluta, localizada no município de Santa Cruz Huatalco, a sudoeste da principal praia da Bahia de Santa Cruz, serviu de locação para a praia do filme.

LIVRE (2015) – Baseado no livro autobiográfico de Cheryl Strayed sobre sua caminhada pela Pacific Crest Trail, trilha de mais de 4.200 quilômetros que corta a Costa Oeste dos Estados Unidos a partir da fronteira com o México, passa pelos estados da Califórnia, Oregon e Washington e termina na fronteira com o Canadá. O filme narra as adversidades que Cheryl (interpretada por Reese Whiterspoon) supera no caminho, como a mochila pesada demais, o encontro com animais selvagens e outros perigos. Ao longo da longa jornada, ela vai se conhecendo e entendendo os motivos que a levaram a uma fase de autodestruição. Destaque para a ótima atuação da atriz e as paisagens cinematográficas (desertos, florestas, picos vulcânicos) da trilha.

NA NATUREZA SELVAGEM (2008) – Dirigido por Sean Penn e considerado um dos filmes de viagens mais inspiradores, acompanha a jornada real de Christopher McCandless (Emile Hirsch), jovem recém-formado que larga o diploma e os bens materiais para viajar sem rumo pelos Estados Unidos até que decide ir ao Alasca – ponto final de sua trajetória. Todas as cenas foram filmadas nos lugares verdadeiros por onde McCandless passou. Entre eles, o Lago Mead, na divisa entre os estados de Arizona e Nevada; o Rio Colorado, que ele percorre de caiaque em um rafting clandestino; e, no Alasca, a Stampede Trail, uma perigosa trilha que fica dentro do Denali National Park.

VIAGEM A DARJEELING (2007) – Nesta tragicomédia, três irmãos (Owen Wilson, Adrien Brody e Jason Schwartzman) partem para a Índia a fim de reencontrar a mãe, que não compareceu ao recente funeral do pai. Ao longo de uma tumultuada viagem de trem, eles se desentendem, aparam arestas e se entendem. O entrosamento entre os atores é um dos pontos altos do filme, além das locações em mercados caóticos, desertos, montanhas, templos coloridos típicos da Índia, que servem de locação para o filme, com cenas gravadas em Udaipur e Jodhpur, no Rajastão.

Post anterior
Passeio Virtual: a vez de magníficos palácios
Próximo post
Lua de mel na África: a melhor viagem de nossas vidas

4 Comentários

  1. Avatar
    Rossana Martins
    18 de maio de 2020 de 19:03 — Responder

    Ótimas Dicas !!

    Aproveitamos a quarentena para aprender e ver pontos de interesse de forma lúdica

    Parabéns !

    Rossana Martins

    • Queensberry Viagens
      Queensberry Viagens
      19 de maio de 2020 de 08:10 — Responder

      Olá Rossana,
      Muito bom saber que gostou da nossa matéria! Agradecemos sua mensagem!

  2. Avatar
    Tito Oliveira
    18 de maio de 2020 de 19:02 — Responder

    Acho esse um ótimo serviço dessa agência de viagens, pra lá de boa Se Cuidem ! ! !
    Cloroquina só para alguns e com acompanhamento médico.

    • Queensberry Viagens
      Queensberry Viagens
      19 de maio de 2020 de 08:09 — Responder

      Olá Tito,
      Agradecemos sua mensagem e ficamos felizes em saber que aprecia nossas publicações !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

*

Back
SHARE

Viajar é preciso: 5 jornadas de transformação na estrada