ILHAS GREGAS de portas abertas para você!

Publicada em 26/03/2021

Conforme anunciado pelo Ministro do Turismo da Grécia semanas atrás, o país reabrirá suas fronteiras para turistas estrangeiros, incluindo brasileiros, a partir de 14 de maio, autorizando a entrada de pessoas já vacinadas, com anticorpos ou que apresentem teste negativo para a Covid-19.  Almejando iniciar sua temporada de verão em meados de maio, o ministro também afirmou que o destino está pronto para receber turistas, com um protocolo completo para o verão 2021 e complementou o discurso informando que as autoridades gregas priorizarão a vacinação de pessoas do setor de turismo assim que os mais vulneráveis tiverem sido vacinados. Contudo, vale lembrar que em épocas atuais, mudanças e alterações de planos podem ocorrer.

Somando essa notícia, que deixará muita gente feliz, à beleza clássica desse país que não sai de moda, trazemos para você nessa matéria, um pouco sobre as principais Ilhas Gregas: Mykonos e Santorini, que ainda continuam em alta na hora dos brasileiros escolherem seu destino de verão no Hemisfério Norte. E sem esquecer, é claro, da capital Atenas, fundada há pelo menos 3.000 anos e que continua sendo uma das cidades mais famosas e visitadas do mundo!

MYKONOS

A cosmopolita e glamourosa Mykonos talvez seja a mais famosa das ilhas Cíclades. Com cerca de 10 mil habitantes, tem construções de cor branca em contraste com o azul do céu e mar. Ilha frequentada por celebridades desde a década de 1960, Mykonos é também cenário frequente de casamentos. Seu símbolo é o agito e o glamour. As praias de Paradise e Super Paradise são as mais frequentadas, mas também há lugar para uma vida noturna mais sofisticada nos excelentes restaurantes e bares descolados da ilha.

Agito à parte, Mykonos tem muito a oferecer aos turistas. A capital Chora ou Hora (dependendo da grafia) é charmosa, com um labirinto de ruelas repleto de boutiques, além de bares, cafés e restaurantes. As famosas casas brancas e as mais de 365 igrejas reconhecidas pelo azul celeste das portas e cúpulas, se espalham dentro desse labirinto de estreitas ruazinhas. Tudo perfeito para se perder e fazer grandes descobertas, e claro, muitas fotos!

Outras atrações são os moinhos de vento construídos pelos venezianos no século 16; o bonito Mosteiro de Panagia Tourliani, de exterior branco e domo colorido; Little Venice, um conjunto de casas coladas umas nas outras que remontam ao século 10 e ficam localizadas muito próximas ao mar;  e o Museu Arqueológico, com seu acervo de objetos gregos e romanos, entre joias, cerâmicas, vasos e esculturas.

Irresistível é passear pelas praias, com destaque para a belíssima Kalafatis com suas águas cristalinas. Também vale a pena fazer visitar a pequena ilha de Delos, a 30 minutos de Chora, onde fica um dos sítios arqueológicos mais importantes da Grécia – um verdadeiro museu a céu aberto que serviu na Antiguidade Clássica como santuário de Apolo. As ruínas de Delos reúnem casas, fontes, santuários, teatro, templos, entre outros elementos.

SANTORINI

A primeira visão de Santorini, também chamada de Thira, seja do mar ou do ar, é inesquecível. Casas caiadas espalham-se pelo alto de uma falésia. Os domos azuis das mais de 300 igrejas ortodoxas se confundem com o céu, formando o cartão-postal que vem à mente quando se pensa em ilha grega.

No Mar Egeu, Santorini é uma ilha vulcânica. Fira e Oia, os dois principais vilarejos, se equilibram à beira das falésias. O pôr do sol visto de Fira, a capital, disputa com Oia, ao norte, o título de “o mais bonito da ilha”. Na extremidade oposta ao penhasco, no sul da ilha, há algumas praias de mar calmo e areias escuras e pedregosas.


Cerca de 30 minutos de carro, dependendo do trânsito, separam Fira e Oia. As duas pequenas cidades são ligadas por uma estrada asfaltada, que passa pelo trecho mais estreito de Santorini, com apenas 2 quilômetros e meio de largura. Em nenhum dos dois vilarejos são permitidas construções acima de dois andares. Mas há casas e hotéis com mais pavimentos, construídos do nível da rua para baixo, incrustados no penhasco. Oia é tranquila, com moinhos de vento brancos e ruas apenas para pedestres. Há cafés, bares, restaurantes e lojinhas de artesanato, joias e suvenires.

Em Fira, mais movimentada, as ruelas têm comércio variado. Galerias de arte, cafés, bares, restaurantes e hotéis espalham-se pelos terraços. A principal via de pedestres, Agiou Mina, contorna a cratera do vulcão e oferece vistas deslumbrantes.  Uma dica imperdível em Santorini é o passeio de barco pela caldeira inundada, a cratera do vulcão, hoje preenchida pela água do mar, que se formou após uma erupção vulcânica. Outra dica, é degustar um vinho produzido com uvas cultivadas em solo vulcânico na região vinícola localizada ao redor do Porto de Athinios.

ATENAS

Um dos monumentos históricos mais famosos do mundo, o Parthenon, reluz no topo da Acrópole: seja bem-vindo, você está em Atenas! Com cerca de 4 milhões de habitantes em toda a sua área metropolitana, a cidade reúne prédios em concreto aparente com varandas, jardins nas coberturas e não mais de nove andares, o que permite que a Acrópole, com 156 metros de altura e Patrimônio da Humanidade pela Unesco, seja vista de diversos pontos da capital grega. Do alto da Acrópole o panorama alcança toda Atenas e destaca-se na paisagem o Monte Lycabettus, o ponto mais alto da cidade, onde o sol se põe. Acrópole abaixo, os teatros de Dionísio e de Herodes Ático merecem a visita.

Um outro museu no início da subida para o Parthenon, inaugurado há pouco mais de uma década, abriga peças originais da Acrópole. Entre elas estão as Cariátides, colunas em forma de mulher do Templo de Erechtheion (os pedestais no pórtico perto do Parthenon, ao ar livre, são réplicas). Uma curta caminhada a partir do museu leva ao Templo de Zeus Olímpico e ao Arco de Adriano. Reserve tempo para se perder pelas ruas estreitas de Plaka, bairro turístico aos pés da Acrópole, com lojas de artesanato e tavernas.

A fascinante Atenas, com monumentos milenares e inestimável acervo de antiguidades, faz parte de qualquer roteiro grego, seja sua primeira vez no país ou não.

E depois de tanto tempo sem viajar, que tal alguns dias relaxantes nesse belo país dos deuses? A Grécia não vê a hora de te receber!