Provence: descubra os encantos do Sul da França

[Publicado em 13/08/2021]

Região encantadora da França, a Provence é uma das mais disputadas entre os viajantes, depois de Paris. O motivo é justo: tem uma beleza ímpar e é a terra dos incríveis e tão sonhados campos de lavanda!

Mas não são somente as lavandas que se destacam nessa região, há também, cidades litorâneas belíssimas, natureza exuberante, renomados vinhos, gastronomia provençal saborosíssima e lindos vilarejos repletos de história. Confira nessa matéria, um pouco mais sobre as principais cidades, seus principais atrativos e programe-se! A França já está reaberta aos brasileiros vacinados, e espera por você em seus belos cenários!

AIX-EN-PROVENCE – A cidade das mil fontes

Conhecida como a “cidade das mil fontes” e chamada apenas de Aix pelos moradores locais, é a terra natal do pintor pós-impressionista Paul Cézanne, e uma das cidades mais charmosas de toda a Provence! Suas ruas estreitas, mantidas frescas à sombra de belos e charmosos casarios em tons pastéis, possui restaurantes, cafés, praças cercadas de muito verde e muitas fontes, que conquistam o coração de todos que a visitam. Os mercados, abertos diariamente nas ruas do centro histórico, são uma atração à parte: de frutas e legumes frescos à antiguidades, é possível encontrar de tudo um pouco!

Muito popular entre artistas e entusiastas da arte, é também uma cidade universitária, hospedando a maior universidade francesa, a Aix-Marseille. Falando em cultura, o Musée Granet, um dos primeiros museus públicos da França, tem em seu acervo, mais de 12 mil obras de artistas renomados como Cézanne, Van Gogh e Renoir. A cidade ainda guarda o Atelier Cézanne, onde o artista permaneceu pintando até sua morte, em 1904, e está quase como ele o deixou. Aix simplesmente, transborda charme e arte, e é o local perfeito para viagens românticas ou para férias relaxantes!

LES-BAUX-DE-PROVENCEUma linda cidadela medieval

Campestre, rodeada de natureza e rústica, é um dos vilarejos mais belos da França. Impossível não se apaixonar! Metade do vilarejo está em ruínas, e a outra metade tem estilo medieval bem conservado, com cenários dignos de cinema.

As lojinhas charmosas de porcelanas coloridas e de guloseimas regionais, além dos restaurantes e cafés, são outros bônus da cidade, com um charme simplista mas muito aconchegante. Sem falar das plantações de oliveiras e vinhedos, que ao serem vistos a partir do Castelo dos Baux localizado no alto da montanha, proporcionam paisagens lindíssimas.

Uma atração imperdível se você estiver em Les-Baux-de-Provence, é conhecer o Les Carrières des Lumières, uma antiga pedreira que se transformou em um local de mostra de arte multimídia, projetada em paredes de calcário. Acompanhado de música, esse show de luzes de 40 minutos apresenta obras de artistas e pintores famosos como Monet, Gauguin, Van Gogh, Chagall, Kandinsky, entre outros. É um espetáculo único e inesquecível! Clique aqui para ver um trecho da projeção atual com as obras de Vassily Kandinsky, que vai até janeiro de 2022.

SAINT RÉMYCharme provençal

Reduto de artistas e palco de um dos mais delicados capítulos da vida de Vincent Van Gogh, quando esteve internado em um sanatório e pintou alguns de seus quadros mais conhecidos, Saint Rémy é uma outra charmosa e simpática cidade da Provence, localizada bem próximo de Les Baux. Um passeio bem interessante, é visitar o monastério de Saint Paul de Mausole. Foi ali, que Van Gogh viveu alguns anos e teve seus momentos de maior inspiração. Neste local, ainda é possível enxergar as exatas paisagens retratadas por ele. Essa antiga e pequenina cidade, também foi a terra natal do astrólogo e vidente francês Nostradamus.

Saint Rémy preservou suas tradições e sua personalidade. O centro histórico é bem pequeno e dá pra ser conhecido a pé, mas sem pressa, para se deixar surpreender pelos pequenos detalhes nas fachadas e entrar na atmosfera leve e agradável da cidade. As lojinhas em estilo provençal, são encantadoras e vários estúdios e galerias de arte prosperam por ali.

GRASSE – A capital mundial do perfume

Apesar da fama que possuem, os franceses só passaram a exercitar a arte da fabricação dos perfumes, a partir do século 16, quando Catarina de Médici, uma nobre italiana que se tornou rainha consorte da França, trouxe da Itália seu perfumista particular Renato Bianco, que ensinou a arte a jovens aprendizes franceses, e inaugurou a primeira perfumaria em Paris.

Mas foi a cidade de Grasse, região rica na plantação de flores, que desencadeou a produção de perfumes. Na verdade, tudo começou devido ao mal cheiro que a cidade tinha por consequência da produção de couro. Conhecida como a capital mundial do perfume desde o século 17, é o berço do Chanel Nº 5 e desde a definição da quinta fórmula desenvolvida por um profissional local para a própria Coco Chanel, a Maison ainda mantém seus campos exclusivos de jasmim na região. Igualmente acontece com a Dior, onde é possível uma visita na linda fazenda de flores, a Domaine de Manon. Lá, rosas e jasmins que são cultivadas há três gerações, são fornecidas exclusivamente para a Dior. As visitas acontecem apenas durante a floração: do início de maio a meados de junho para as rosas, e do final de agosto a meados de outubro para o jasmim.

E que tal criar o seu próprio perfume? Em Grasse, você terá essa oportunidade! Várias perfumarias oferecem oficinas com mestres perfumistas que ensinarão você a produzir seu próprio perfume: com direito a dar um nome para a fragrância e ainda receber um diploma! Uma experiência incrível!

CAMPOS DE LAVANDA – Como não amar?

Introduzida na Provence com a chegada dos gregos há cerca de 26 séculos atrás, a cultura da lavanda na região, é reconhecida internacionalmente. A palavra “lavanda”, vem do latim “lavare”, devido aos romanos que utilizavam a planta para perfumar seus banhos e suas roupas, mas ela também é usada na beleza, gastronomia e ainda possui várias propriedades medicinais: é calmante, sedativa e indicada para quem quer aquietar os pensamentos e desacelerar. E falando em gastronomia, estando na Provence, não deixe de provar o sorvete de lavanda, companheiro perfeito para enfrentar o calor provençal, ou ainda, o crème brulée à la lavande, sempre presente nos restaurantes!

As flores da lavanda, florescem sempre no início do verão europeu, mais especificamente nos últimos dias de junho até a primeira dezena de julho. E outro detalhe bem importante: os campos de lavanda são todos abertos, sem cerca! O que pode render aquelas tão incríveis e sonhadas fotos! Para desfrutar dessa experiência, o melhor é se hospedar em Aix-en-Provence pois a região que concentra os belos campos de lavanda, fica bem próximo dali.